terça-feira, março 31

Winehouse na TerradaCerva?!

Carol Morena que soltou no Twitter: Amy Winehouse pode estar tomando uns copos conosco - enquanto cantarola qualquer coisa - já agora em maio! Leia no BloodyPop.

terça-feira, março 24

A reforma do incentivo à cultura pelo MinC

O Ministério da Cultura (MinC) apresentou ontem (23), as mudanças previstas para o Projeto de Lei que institui o Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Profic). A proposta fica disponível para consulta pública por 45 dias.
Dentre as principais mudanças, está a criação do Vale-Cultura, a ampliação das faixas de isenção na nova Lei de Fomento e Incentivo à Cultura, o fortalecimento do Fundo Nacional de Cultura (FNC) com investimentos setorizados e a criação da Loteria da Cultura. Leia mais sobre o Profic e compartilhe opiniões e idéias no Grupo Alternativas à Lei Rouanet na Rede Diplô e Blog da Reforma da Lei Rouanet.

segunda-feira, março 23

Dançando do lado de fora

O que fazer quando você só quer 1/3 de algo mas para isso, é preciso consumir 100% do produto? Esse era o drama na noite de ontem (22), com o esperado e sempre mítico show do Kraftwerk em São Paulo. Sem interesse particular pelo som de Los Hermanos ou do festejado Radiohead, minha meta era o meio do concerto - nem o concerto ao meio!
Ao contrário do que rezou a lenda nas apresentações de Madonna no ano passado no Brasil, os ingressos de ontem não estavam sendo vendidos a preço de banana na porta da Chácara do Jôquei. Os cambistas queriam era comprar ingressos dos passantes pra revender!
O valor original de R$ 200 chegou a R$ 250 (meio salário mínimo?) nas ruas em torno ao local do show, frustrando os interessados de última hora em faturar com a 'xepa'.
Mas eis que...Caminhando por uma rua lateral ouvi os primeiros blips-plumps-zuns do Kraftwerk. Dava pra ouvir muito bem ali, até pra arrepiar. Pechinchar? Entra na fila? Não tive dúvida: estanquei ali mesmo.

[os cachorros da escola de formação canina começam a latir muito. mudo de lugar na calçada].

As músicas, todas já ouvidas e remoidas por anos, tem aquele gosto de eletronika sempre-viva, sobrevivente às várias revoluções geracionais. Pocket Calculator, Radio Activity, The Man-Machine, We Are the Robots...Todos os hits. Conseguia ouvir a platéia e seus aplausos. Mas nada muito caloroso por parte dos alemães. Também, esperar o que de homens-binários?

[um japonês com cara de quem bebia desde cedo começa a dançar no meio da rua.
Do outro lado, um casal de namorados dá um amasso à sombra longilínea do poste na calçada].

Então eles falam com o público, os gritos finais e entra um som ambiente-dub. Hora de partir. Os amigos que estavam lá dentro falaram da "frieza" e os comentários pela internet dão conta de melhores shows do quarteto, enquanto a imprensa colocou o Radiohead no lugar de destaque. E eu fiquei com a sonoridade da esquina e a viva certeza que a música ainda ecoa livre pelo ar.


terça-feira, março 17

Clô se fue!

O personagem Clodovil - certamente não se sentiria magoado pelo termo - povoou o imaginário brasileiro entre o final dos anos 70 e o começo dos 80. Era pequeno e lembro muito bem dos seus trejeitos na TV, o visual 'bicha-fina' que gerava censuras por parte dos adultos. Mas com a inclinação do brasileiro ao 'diferente', Hernandes se firmou no cenário - dando palpites sobre toda ordem, a roupa em destaque. sua órbita era o imaginário feminino. Com a mudança continuada nos costumes, especialmente em relação à visibilidade do homossexualismo na mídia, o apresentador-ex-costureiro que bombou nos Jardins paulistanos, tornou-se personagem-caricatura de si próprio.
Circulou por todas as TVs do país, falou muitas bobagens. E não é, que surpresa, um dia desses vejo o Clô eleito Deputado Federal por São Paulo! Era hora de dar palpites em outros assuntos...
Alguns falam que sua eleição foi 'voto-protesto' mas acho que foi mais 'voto-deboche' - uma modalidade que tem no país seus adeptos. Lidar com a 'coisa pública' deve ser mesmo difícil quando, tantas vezes, ela não é tão pública assim e a seriedade dos representantes políticos está sempre sob júdice. E Clodovil Hernandes foi-se hoje, em Brasília - cidade que, outrora, já teve seu glamour - após tanta crise, bate-boca e situações próprias de um (ex)costureiro em uma (ex)corte. Fica na memória o que um dia foi desafiador para a sociedade dos bons costumes brasileira.

segunda-feira, março 16

Audiovisual PE: agora e amanhã

"Tive a chance de conhecer, nestes últimos dois meses, 159 propostas audiovisuais de cidadãos e entidades culturais inscritas no II Edital de Fomento ao Audiovisual de Pernambuco. Ao lado de quatro outros realizadores e estudiosos do audiovisual no nordeste, compomos a comissão julgadora, indicada na maioria pelo próprio setor audiovisual do Estado, afim de selecionar projetos dentre o farto interesse e qualidade demonstrados, além da diversidade de propostas". Leia texto completo no Blog da Redação do Diplô Brasil.

Cadê a Monalisa?! Pergunta Kaflka

Frequentando as prateleiras do Centro de Documentação do Gonper Museum, esbarro com o livro "O roubo da Monalisa", de Darian Leader. Realidade com cara de ficção, o melhor é pensar no que se passou. O pintor de paredes querendo ser herói na Itália pelas vias da arte...
Que tal a hipótese de tudo não ter passado de um golpe publicitário para chamar atenção a uma tela de Leonardo Da Vinci até então nem tão tentadora assim aos visitantes do museu? Na pesquisa web, encontrei a imagem de Vicenzo, o tal ladrão do Louvre. A tela ficou sumida de 1911 a 1913. Até Kafka foi ao museu ver a parede vazia: outro fetiche da arte [que sempre se quis] moderna? O Blog do Claudinei tem um texto extenso sobre o roubo visto a partir do livro - tem tudo para ser uma ótima trama no cinema. Saiba mais aqui.

sábado, março 14

Twitter para as massas

Está na capa da Revista Época desta semana (14 de março) a revolução do microblogging que o Twitter está trazendo à internet. Criado em 2006, o numero de usuários não pára de crescer e coloca em destaque o que os americanos chamam de "intimidade ambiental": o que sinto, penso, faço agora. O mundo em 140 caracteres. Leia parágrafo da matéria a seguir. Parte da reportagem está disponível na página web da revista.

"Vivemos a era da exposição e do compartilhamento. Público e privado começam a se confundir. A ideia de privacidade vai mudar ou desaparecer.

O trecho acima tem 140 caracteres exatos. É uma mensagem curta que tenta encapsular uma ideia complexa. Não é fácil esse tipo de síntese, mas dezenas de milhões de pessoas o praticam diariamente".

quinta-feira, março 12

Beatles e Stones: versão 1.0

Da BBC Brasil: "Em outubro de 1964, os Stones participaram de um show, com James Brown entre outros, que viria a ser o primeiro filme de concerto de rock da história".

Veja fotos dos rapazes ingleses novinhos em folha, entre 1964 e 1966, feitas por Bob Bonis - inéditas por décadas. Leia mais.

quarta-feira, março 11

Twittando o pitching

Parece estranho o título desse post? Explico: Twitter é uma rede social de mensagens rápidas, com um máximo de 140 caracteres, que funciona como torpedos web para aqueles que acompanham seu Twitter. É um exercício narrativo interessante e que tem atraído milhares de pessoas para o serviço em todo o mundo.

Durante esta semana (9 a 12), participo, no Recife (PE), como jurado na etapa de defesa oral - o 'pitching' - de 72 projetos no II Edital de Fomento ao Audiovisual de Pernambuco, que distriu este ano R$ 4 milhões para a produção de longas, curtas-metragens, produtos para a TV, formação e difusão audiovisual.

Portanto, quem tiver curiosidade em saber algumas informações sobre o que acontece durante o pitching, nada que comprometa a ética do julgamento dos projetos, basta seguir o meu Twitter. Siga aqui do lado também no gadget Twitter! Ainda esta semana publico um artigo sobre o que está por vir no cinema pernambucano em 2009/2010. Aguarde!