sábado, novembro 21

Pirata do imaginário livre {in memoriam}

Haina com a camiseta do @dpadua!!! on Twitpic
"Morreu na manhã de hoje (ontem, 20) um dos pioneiros do ativismo online no Brasil, Daniel Pádua. Pádua foi acometido por um câncer recém-descoberto. O blogueiro trabalhava no Ministério da Cultura, e fez parte da equipe do Blog do Planalto, além de participar em iniciativas como o Blogchalk Brasil e na comunidade brasileira de desenvolvedores do Wordpress". As homenagens estão no Twitter.

domingo, novembro 8

beagá.spooky.vivo

Na quarta-feira (4), estive em Belo Horizonte para o lançamento da rede colaborativa vivolab, que pretende integrar na web pessoas, projetos, conceitos e eventos em torno da produção artística e dos caminhos para políticas culturais mais duradouras, envolvendo iniciativas .com, .gov e .org.

A surpresa do dia estava na apresentação do DJ Spooky That Subliminal Kid, e sua Sinfonia Antarctica - pela primeira vez no Brasil e abrindo o festival Eletronika.




Antes da apresentação, uma palestra bastante erudita revelou o rol de referências artísticas que Spooky levou para dentro do projeto: o branco, meditativo e gélido continente combina Geroges Meliès, John Cage, Musak e Eric Satie. A performance multimídia de Paul D. Miller, e dos instrumentistas que o acompanham nesta construção sonoro-visual, é hipnotizante, ao mesmo tempo que entediante - o que faz sentido quando pensamos numa paisagem árida como aquela Antártida.

Ouvindo a compilação Universal Sound - Subliminal minded, dá pra sentir que a proposta da sinfonia rompe com uma carreira marcada por remixes no universo dub e hip-hop, revelando agora seu talento para peças sinfônicas e de forte apelo épico.

segunda-feira, outubro 12

Pet Shop Boys na lembrança

O show foi ontem à noite (11) aqui em Brasília. O ingresso não foi mesmo barato, estava muito quente lá dentro do recinto, a cerveja era ruim e cara, mas ver a dupla inglesa de perto era realmente o que interessava a toda aquela gente que se dispôs a ir ao Marina Hall no domingo.

Entre novas músicas do álbum "Yes" e hits de duas décadas (como "Suburbia", "West End Girls" e "It's a Sin"), os PTBs mantiveram a platéia atenta ao cenário de projeções bem estruturado, ao corpo de baile contemporâneo que os acompanhava, o figurino entre a vanguarda russa e um smoking básico...e claro, a performance 'cool' e voz única de Neil Tennant!

No Youtube achei o registro abaixo - vídeos de bolso melhores devem aparecer nos próximos dias, assim espero - e serve como síntese de sensações das várias gerações que dividiram os mesmos urros de alegria por hora e meia. Nada como estar vivo pra algumas coisas na vida...


quinta-feira, outubro 8

Variação celestial


Variação celestial
Upload feito originalmente por zondabez

Imagem da instalação- zen da francesa Céleste na Pinacoteca em SP. Pra ver e ouvir.

sábado, setembro 12

Ainda Serge {sob paródia}

Uma paródia a um dos clássicos de Serge Gainsbourg com Brigitte Bardot: "Bonnie and Clyde" (1968). No melhor estilo Nouvelle Vague francesa... A dupla tem vários outros vídeos-paródia no canal Youtube deles.

sábado, setembro 5

Serge Gainsbourg

Lá no Sesc Avenida Paulista, até segunda (7), está em cartaz uma grande exposição multimídia reveladora das faces múltiplas do artista francês Serge Gainsbourg -integrada à programação do Ano da França no Brasil.

Mais conhecido pela melodia de motel "J'taime moi non plus", Gainsbourg foi um ícone da cultura pop em aproximação e afastamento do 'star system' midiático francês desde os anos 60.

Inovador e portanto polêmico, por suas mãos passaram sucessos musicais e belos corpos de atrizes - de Brigitte Bardot a Jane Birkin.

A competência de Serge com a música, o cinema e 'les femmes' são de destaque em um cenário em que ícones pop não perduram mais do que as páginas de revista e programas de TV permitem.

"A feiúra é, de certa forma, superior à beleza porque dura mais". SG

domingo, julho 26

Irmãos Naves: erro real, acerto ficcional

A mostra Baseado em fatos reais está em cartaz no CCBB Brasília até o próximo dia 2 de agosto. Hoje tive a chance de assistir em 35mm "O caso dos irmãos Naves" (1967) - dirigido por Sergio Person, também co-autor do roteiro ao lado de Jean-Claude Bernardet.

Célebre caso de erro judiciário no Brasil, Person e Bernardet utilizaram-se da experiência Neo-Realista no uso de atores naturais (não-atores) para compor o elenco do filme, formado por jovens (Raul Cortez e Juca Ferreira) e gente tarimbada como Lélia Abramo e Anselmo Duarte.

Rodado trinta anos depois do ocorrido histórico, o filme parte da premissa do "fato real" para construir um panorama da difícil convivência entra a ação da força policial e a justiça em pleno Estado Novo - situação totalmente similar àquela enfrentada pela sociedade brasileira durante a longa ditadura militar.

Culpados ou inocentes? Pouco importa isso se há um crime de difícil solução para um policial sem escrúpulos - Anselmo Duarte quebrando todo o estereótipo de 'bom moço' da época das Chanchadas.

As imagens de violência encenada foram montadas com velocidade sufocante, tornando-as de grande impacto para o espectador. A voz 'off'' alimenta um clima documental e, ao mesmo tempo, de filme histórico, ratificando a imagem com a chancela de 'verdade cinematográfica'.

Se nunca fomos tão bons em filmes de tribunal como os norte-americanos - do mesmo ano, O menino e o vento é excepcional neste recorte - "O caso..." traz à tona a sede de justiça e liberdade que, no cotidiano de tantas gerações, foi sonho mal-dormido, quimera de pretensas democracias.

domingo, julho 12

Você tem medo de quê

Água, rato, botão, seringa, morte, ralo. O que quer que te cause medo, sempre vai ter alguém mais amedrontado que você. A fobia - pavor e descontrole humanos - é a matéria-prima para o exercício da meta-ficção, do documentário fake que é "Filmefobia", dirigido por Kiko Goifman.

Já escrevi sobre um filme dele antes: "33" olha pra si enquanto "Filmofobia" olhar pro outro sem piedade; realiza-se porque existe a transgressão; reflete sobre os limites (im)possíveis estabelecidos de forma arbitrária - real ou ficção? dor ou prazer? O que os separa?


Jean-Claude Bernardet é o diretor-ator que leva à 'câmara de torturas' sujeitos dispostos a enfrentar o medo que, de tão aterrador, mal consegue se exprimir tantas vezes. Ele é agente do terror e reage a sua prôpria experiência/experimento. Nós é que estamos no lugar mais confortável e, certamente, temos muito mais de sadismo do que o 'doutor crueldade' de Bernardet.

Afinal, ele tem uma certeza: "a única verdade está no fóbico diante de sua fobia". E quantas verdades temos nós, além do medo de ter medo, de estar fora de controle, de não escapar de nós mesmos? Entre o que parece e o que é, apenas alguns passos distam.

Sem surpresas

domingo, junho 14

Do ópio e suicídio de Antonin

O projeto de montar um espetáculo que misturasse tempos-espaços distintos veio da leitura da própria obra de Antonin Artaud: "Teatro e seu duplo" revela experiências ricas do autor-ator a partir dos anos 20 na França, cuja visão da arte e da vida trazia uma revolta incontestável aos padrões do aceitável - mesmo no mundinho da vanguarda européia.

Escrevi o primeiro esquema da "montagem cênica-audiovisual" em 2006. Após o encontro com o ator Odécio Antonio em 2008, que deixou-me perceber a possibilidade de levar o projeto adiante, "Do ópio..." começa a tomar forma, agora envolvendo mais uma plataforma de atuação/comunicação com o publico: a internet.

Além de sequências audiovisuais e presenciais, a montagem traz o tempo-espaço híbrido da web para si, no qual o presente pode ser transmitido ao vivo - já passado no segundo seguinte- e o exercício da criação pode ser fixado e compartilhado de forma livre.

Abaixo está um primeiro vídeo-laboratório considerado 'estréia' - um fim de sábado em João Pessoa, PB, no dia 31 de maio - onde Antonio/Antonin corre livremente por entre os textos que compõem a base da reflexão da encenação: liberdade, sonho, delírio de quem viveu entre ditas sanidades e loucuras.

work in progress >> do ópio e suicídio de antonin from Do ópio e suicídio de Antonin on Vimeo.

segunda-feira, junho 1

Mapa da mente em SP

A proposta de "mentes colaborativas" do XMind me levou a experimentar um primeiro mapeamento de idéias (as minhas ainda têm acento) a partir de sentidos diversos sintetizados em palavras soltas. As conexões realizam-se em percursos aleatórios e dá pra (des)organizar os fluxos de pensamento. Esse foi resultado de uma temporada recente em São Paulo. Veja o mapa aqui.

domingo, maio 24

Sailor Jerry


Sailor Jerry 23, upload feito originalmente por whoppertan.

Gustavo Valdez 'revelou' no Twitter Sailor Jerry e suas tatuagens oldschool. O tal marinheiro (sailor) tatuava a rapaziada dos barcos que chegavam na ilha de Honolulu - um mix de masculinidade, lembrança e alto teor etílicio. Vale conhecer mais e, quem sabe, subir para a pele: www.sailorjerry.com/.

terça-feira, maio 5

Skype e software livre para roteiros


Taí um bom uso das TIC's para o aprendizado à distância! 
"A PbW Digital Cinema realiza neste mês de maio, todas as quintas-feiras, a partir das 19h30, Encontro (via skype) de discussão sobre a utilização do software Livre CELTX. O encontro é destinado para profissionais e iniciantes do audiovisual que desejam conhecer a ferramenta que auxilia os roteiristas e  produtores de cinema, TV e teatro no planejamento e execução de suas obras". Leia post completo aqui

quarta-feira, abril 22

WordCamp Brasil

O WordCamp Brasil é uma conferência sobre WordPress organizada pela Comunidade WordPress-BR onde desenvolvedores, designers, blogueiros e usuários casuais poderão assistir palestras e apresentações, trocar idéias e se conhecer num ambiente informal. Saiba mais e se inscreva aqui.

quinta-feira, abril 16

Arte ruim!? Como assim?!

The Museum of Bad Art (Moba) coleciona, desde 1994, o melhor da pior arte produzida no mundo. Com uma coleção que chega a 400 peças, exibe uma pequena parte disto tudo nos dois espaços que mantém nos Estados Unidos e em exposições itinerantes.
Com o lema "Ruim demais para se ignorar", a página web do Moba traz parte das pérolas do acervo nas categorias Retratos, Paisagens e Forças Invisíveis. Também aceita colaborações financeiras e de críticos dispostos a desvendar os mistérios que cercam a feitura de obras tão grotescamente...belas!

terça-feira, abril 14

Ainda hoje, Maiakósvski



1930: Termina o poema A plenos pulmões.
Suicida-se com um tiro em 14 de abril.

O bilhete do suicida
"A todos
"De minha morte não acusem ninguém, por favor, não façam fofocas. O defunto odiava isso.
"Mãe, irmãs e companheiros, me desculpem, este não é o melhor método (não recomendo a ninguém), mas não tenho saída.
"Lília, ame-me.
"Ao governo: minha família são Lília Brik, minha mãe, minhas irmãs e Verônica Vitoldovna Polonskaia.
"Caso torne a vida delas suportável, obrigado.
"Os poemas inacabados entreguem aos Brik, eles saberão o que fazer.
´Como dizem:
caso encerrado,
O barco do amor
espatifou-se na rotina.
Acertei as contas com a vida
inútil a lista
de dores,
desgraças
e mágoas mútuas.´
Felicidade para quem fica".


sábado, abril 11

Amor, apesar de tudo

Esbarrei com esse vídeo no blog do Gustavo Barreto. A luta de casais ou duplas - depende do ponto de vista - nos Estados Unidos para permanecerem unidos diante da sanha louca de políticos norte-americanos. Manter unidos dois, significa manter muito mais. Como conclui o post de Gustavo: "Vale curtir e pensar sobre o quanto vale o amor, por quem quer que seja e venha da onde vier".

sexta-feira, abril 10

Imagem+áudio+experimentação

Um dos mais interessantes - e importantes - acervos da experimentação artística via som e imagem pode ser encontrado no UbuWeb. Desde o manifesto de Tristan Tzara sobre poesia negra até a fase Fluxus de Yoko Ono, pesquisadores podem conhecer como artistas de diversas matizes fizeram uso do audiovisual para refletir sobre a arte, a sociedade e sobre si mesmos. Vale mesmo conhecer e adicionar aos favoritos.

domingo, abril 5

Pink Twins


Os irmãos finlandeses  do Pink Twins trabalham juntos há 12 anos e a produção artística aproxima imagem, movimento e sonoridades no ambiente digital. Estiveram presentes no Brasil na abertura da exposição Repeat All no Museu da Imagem e do Som (MIS), em São Paulo (encerrada hoje), onde apresentaram o vídeo Splitter (imagem) - instigante jogo de distorção onde as cores se sobrepõem as formas originais e conduzem o espectador a um 'mergulho' na palheta eletrônica.

Congresso Nacional: mais uma...

"Levantamento realizado pelo Laboratório de Políticas de Comunicação da Universidade de Brasília (Lapcom-UnB), repassado ao Observatório do Direito à Comunicação, revela que 37,5% dos membros titulares da Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados (CCTCI) e 47% dos titulares da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática do Senado (CCT) são proprietários de emissoras de Rádio e TV ou têm familiares controladores destes tipos de veículos de comunicação". Leia texto completo na página do Observatório do Direito à Comunicação.

terça-feira, março 31

Winehouse na TerradaCerva?!

Carol Morena que soltou no Twitter: Amy Winehouse pode estar tomando uns copos conosco - enquanto cantarola qualquer coisa - já agora em maio! Leia no BloodyPop.

terça-feira, março 24

A reforma do incentivo à cultura pelo MinC

O Ministério da Cultura (MinC) apresentou ontem (23), as mudanças previstas para o Projeto de Lei que institui o Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Profic). A proposta fica disponível para consulta pública por 45 dias.
Dentre as principais mudanças, está a criação do Vale-Cultura, a ampliação das faixas de isenção na nova Lei de Fomento e Incentivo à Cultura, o fortalecimento do Fundo Nacional de Cultura (FNC) com investimentos setorizados e a criação da Loteria da Cultura. Leia mais sobre o Profic e compartilhe opiniões e idéias no Grupo Alternativas à Lei Rouanet na Rede Diplô e Blog da Reforma da Lei Rouanet.

segunda-feira, março 23

Dançando do lado de fora

O que fazer quando você só quer 1/3 de algo mas para isso, é preciso consumir 100% do produto? Esse era o drama na noite de ontem (22), com o esperado e sempre mítico show do Kraftwerk em São Paulo. Sem interesse particular pelo som de Los Hermanos ou do festejado Radiohead, minha meta era o meio do concerto - nem o concerto ao meio!
Ao contrário do que rezou a lenda nas apresentações de Madonna no ano passado no Brasil, os ingressos de ontem não estavam sendo vendidos a preço de banana na porta da Chácara do Jôquei. Os cambistas queriam era comprar ingressos dos passantes pra revender!
O valor original de R$ 200 chegou a R$ 250 (meio salário mínimo?) nas ruas em torno ao local do show, frustrando os interessados de última hora em faturar com a 'xepa'.
Mas eis que...Caminhando por uma rua lateral ouvi os primeiros blips-plumps-zuns do Kraftwerk. Dava pra ouvir muito bem ali, até pra arrepiar. Pechinchar? Entra na fila? Não tive dúvida: estanquei ali mesmo.

[os cachorros da escola de formação canina começam a latir muito. mudo de lugar na calçada].

As músicas, todas já ouvidas e remoidas por anos, tem aquele gosto de eletronika sempre-viva, sobrevivente às várias revoluções geracionais. Pocket Calculator, Radio Activity, The Man-Machine, We Are the Robots...Todos os hits. Conseguia ouvir a platéia e seus aplausos. Mas nada muito caloroso por parte dos alemães. Também, esperar o que de homens-binários?

[um japonês com cara de quem bebia desde cedo começa a dançar no meio da rua.
Do outro lado, um casal de namorados dá um amasso à sombra longilínea do poste na calçada].

Então eles falam com o público, os gritos finais e entra um som ambiente-dub. Hora de partir. Os amigos que estavam lá dentro falaram da "frieza" e os comentários pela internet dão conta de melhores shows do quarteto, enquanto a imprensa colocou o Radiohead no lugar de destaque. E eu fiquei com a sonoridade da esquina e a viva certeza que a música ainda ecoa livre pelo ar.


terça-feira, março 17

Clô se fue!

O personagem Clodovil - certamente não se sentiria magoado pelo termo - povoou o imaginário brasileiro entre o final dos anos 70 e o começo dos 80. Era pequeno e lembro muito bem dos seus trejeitos na TV, o visual 'bicha-fina' que gerava censuras por parte dos adultos. Mas com a inclinação do brasileiro ao 'diferente', Hernandes se firmou no cenário - dando palpites sobre toda ordem, a roupa em destaque. sua órbita era o imaginário feminino. Com a mudança continuada nos costumes, especialmente em relação à visibilidade do homossexualismo na mídia, o apresentador-ex-costureiro que bombou nos Jardins paulistanos, tornou-se personagem-caricatura de si próprio.
Circulou por todas as TVs do país, falou muitas bobagens. E não é, que surpresa, um dia desses vejo o Clô eleito Deputado Federal por São Paulo! Era hora de dar palpites em outros assuntos...
Alguns falam que sua eleição foi 'voto-protesto' mas acho que foi mais 'voto-deboche' - uma modalidade que tem no país seus adeptos. Lidar com a 'coisa pública' deve ser mesmo difícil quando, tantas vezes, ela não é tão pública assim e a seriedade dos representantes políticos está sempre sob júdice. E Clodovil Hernandes foi-se hoje, em Brasília - cidade que, outrora, já teve seu glamour - após tanta crise, bate-boca e situações próprias de um (ex)costureiro em uma (ex)corte. Fica na memória o que um dia foi desafiador para a sociedade dos bons costumes brasileira.

segunda-feira, março 16

Audiovisual PE: agora e amanhã

"Tive a chance de conhecer, nestes últimos dois meses, 159 propostas audiovisuais de cidadãos e entidades culturais inscritas no II Edital de Fomento ao Audiovisual de Pernambuco. Ao lado de quatro outros realizadores e estudiosos do audiovisual no nordeste, compomos a comissão julgadora, indicada na maioria pelo próprio setor audiovisual do Estado, afim de selecionar projetos dentre o farto interesse e qualidade demonstrados, além da diversidade de propostas". Leia texto completo no Blog da Redação do Diplô Brasil.

Cadê a Monalisa?! Pergunta Kaflka

Frequentando as prateleiras do Centro de Documentação do Gonper Museum, esbarro com o livro "O roubo da Monalisa", de Darian Leader. Realidade com cara de ficção, o melhor é pensar no que se passou. O pintor de paredes querendo ser herói na Itália pelas vias da arte...
Que tal a hipótese de tudo não ter passado de um golpe publicitário para chamar atenção a uma tela de Leonardo Da Vinci até então nem tão tentadora assim aos visitantes do museu? Na pesquisa web, encontrei a imagem de Vicenzo, o tal ladrão do Louvre. A tela ficou sumida de 1911 a 1913. Até Kafka foi ao museu ver a parede vazia: outro fetiche da arte [que sempre se quis] moderna? O Blog do Claudinei tem um texto extenso sobre o roubo visto a partir do livro - tem tudo para ser uma ótima trama no cinema. Saiba mais aqui.

sábado, março 14

Twitter para as massas

Está na capa da Revista Época desta semana (14 de março) a revolução do microblogging que o Twitter está trazendo à internet. Criado em 2006, o numero de usuários não pára de crescer e coloca em destaque o que os americanos chamam de "intimidade ambiental": o que sinto, penso, faço agora. O mundo em 140 caracteres. Leia parágrafo da matéria a seguir. Parte da reportagem está disponível na página web da revista.

"Vivemos a era da exposição e do compartilhamento. Público e privado começam a se confundir. A ideia de privacidade vai mudar ou desaparecer.

O trecho acima tem 140 caracteres exatos. É uma mensagem curta que tenta encapsular uma ideia complexa. Não é fácil esse tipo de síntese, mas dezenas de milhões de pessoas o praticam diariamente".

quinta-feira, março 12

Beatles e Stones: versão 1.0

Da BBC Brasil: "Em outubro de 1964, os Stones participaram de um show, com James Brown entre outros, que viria a ser o primeiro filme de concerto de rock da história".

Veja fotos dos rapazes ingleses novinhos em folha, entre 1964 e 1966, feitas por Bob Bonis - inéditas por décadas. Leia mais.

quarta-feira, março 11

Twittando o pitching

Parece estranho o título desse post? Explico: Twitter é uma rede social de mensagens rápidas, com um máximo de 140 caracteres, que funciona como torpedos web para aqueles que acompanham seu Twitter. É um exercício narrativo interessante e que tem atraído milhares de pessoas para o serviço em todo o mundo.

Durante esta semana (9 a 12), participo, no Recife (PE), como jurado na etapa de defesa oral - o 'pitching' - de 72 projetos no II Edital de Fomento ao Audiovisual de Pernambuco, que distriu este ano R$ 4 milhões para a produção de longas, curtas-metragens, produtos para a TV, formação e difusão audiovisual.

Portanto, quem tiver curiosidade em saber algumas informações sobre o que acontece durante o pitching, nada que comprometa a ética do julgamento dos projetos, basta seguir o meu Twitter. Siga aqui do lado também no gadget Twitter! Ainda esta semana publico um artigo sobre o que está por vir no cinema pernambucano em 2009/2010. Aguarde!

terça-feira, fevereiro 17

Com a bexiga lixa! Carnaval 09

Decidi não só a viver intensamente o carnaval de Recife e Olinda este ano, como também blogá-lo. Já está no ar Carnavalizante Ladeira Desvairada. A proposta é que o blog seja um espaço de trabalho colaborativo porque não dá pra fazer tudo sozinho em tempos de tanta interatividade.

Textos, fotos, vídeos, links interessantes, notícias, comentários e algumas fuleragens sérias (?) são bem-vindos. Vamos nos linkar a todos e contribuir com infos diferenciadas sobre esse grande momento etílico-musical da nação brasileira!

Se você não sabe o que é "estar com a bexiga lixa"!?, clique aqui.

quinta-feira, fevereiro 5

um [falso] haikai ao dia

sol quente
pele branca: deleite

céu azul, difícil explicar
palavras ecoam doces.





[da memória de b.]

terça-feira, janeiro 27

I LabMil e FMML

Representantes de nove Pontos e Pontões de Cultura, ligados ao Programa Cultura Viva da Secretaria de Programas e Projetos Culturais do Ministério da Cultura (SPPC/MinC), participaram do encerramento do I Laboratório Internacional de Mídias Lives (LabMil), em São Luís (MA), no último sábado (24 de janeiro).

Voltado à reflexão e prática sobre a comunicação compartilhada, feita por cidadãos e sociedade civil, o laboratório reuniu vozes de todos os lados do Brasil, afim de exercitarem seus ofícios e contribuirem na criação e manutenção permanente do LabMil no Maranhão. Leia mais.

domingo, janeiro 18

um [falso] haikai ao dia

água sombra frescor
noturno
vento labareda calor
diurno

você e a web social


esse serviço é um agregador, um diretório pessoal, digamos, dos vários espaços que um cidadão virtual ocupa na web social. Fica fácil centralizar as várias direções em um lugar só, assim como a divulgação de todos os endereços se dá ao mesmo tempo. o nome podia ser melhor, mas....tá valendo!

domingo, janeiro 11

Cultura livre e digital no Recife


O Centro de Desenvolvimento em Tecnologias Livres (CDTL), Pontão de Cultura Digital de Pernambuco, começa pelo Recife, cidade onde está sediado, a primeira atividade de formação do projeto, dentre as nove programadas para acontecer até maio deste ano no Nordeste. De 12 a 18 de janeiro acontece na
Casa da Cultura, o Encontro de Conhecimentos Livres (ECL), evento que combina oficinas voltadas para a produção multimídia com softwares e hardwares de código-aberto com mostra de cultura livre e digital.

Ao longo da semana serão ministrados seis minicursos: Áudio, Vídeo, Metareciclagem, Introdução à Programação com Python, Artesanato Digital e Fotonovela. Essas oficinas, cujo público-alvo são os Pontos de Cultura, buscam unir conceitos libertários de aprendizado, à criação artística e padrões tecnológicos, visando a formação de multiplicadores.
Leia matéria completa.